PT // EN // ES      

COMUNICAÇÕES

Dia de festa na Base Aérea de Ovar

No dia 14 de julho, a Força Aérea Portuguesa abre as portas do Aeródromo de Manobra Nº1 em Ovar/Maceda para um dia de festa, que promete superar a fasquia dos 5000 visitantes do ano passado, e ao qual o Dolce Vita Ovar se associa.

A partir das 10h até às 17h, os entusiastas da aviação podem conhecer as aeronaves, fazer batismos de voos, conhecer as atividades operacionais e visitar o polo do Museu do Ar e o setor de Assistência e Socorro.

O evento terá animação musical com a participação dos “The Teasers”, uma banda de rock de Ovar. Paralelamente, o Dolce Vita Ovar tem um programa de animação com Ateliês de Ciência “Tampas Voadoras” e “Plantas com Pinta”, aulas de Zumba (manhã) e de Bootcamp (tarde), insufláveis, paintball e um Mostra Gastronómica de Ovar e Santa Maria da Feira. A participação é gratuita em todas as atividades.

No âmbito desta colaboração, o Dolce Vita Ovar tem em exposição o avião Chipmunk, da Força Área Portuguesa até 31 de julho.

Sobre o Aeródromo de Manobra Nº1
O Aeródromo de Manobra Nº 1 (AM1) da Força Aérea, vulgarmente conhecido como a Base de Ovar, está localizado em Maceda - Ovar, 30 Km a Sul da cidade do Porto. A sua construção iniciou-se por fases, em 1957, tendo ficado concluída em 1966. Era sua missão proporcionar facilidades de estacionamento e apoio a aviões de Patrulhamento Marítimo da NATO, em caso de guerra (Guerra Fria).
Em 02ABR65 foi atribuída à Força Aérea a responsabilidade da manutenção e operação do AM1/INOVAR. É esta a data que, desde 1980, tem vindo a ser comemorada como «O DIA DA UNIDADE».
Após a implosão do Pacto de Varsóvia, em 1991, o AM1 passou a ter uma narrativa principalmente vocacionada para o apoio às missões de interesse público.
Na vertente do apoio a missões de interesse público, o AM1 acolhe, há vários anos, o destacamento permanente de um helicóptero da ESQ 552 da BA11, para Busca e Salvamento na zona Norte do país bem como tem servido, sempre que necessário, de base a meios aéreos dedicados a operações de combate a incêndios florestais. Da mesma forma, tem apoiado missões de transporte de equipas médicas de recolha de órgãos para transplantes urgentes na zona Norte do país.
A Infraestrutura aeronáutica do AM1 tem-se revelado essencial para a afirmação da soberania nacional ao conferir às aeronaves da Força Aérea mais flexibilidade e maior alcance no Espaço Estratégico de Interesse Nacional Permanente quando em missões de: Busca e Salvamento; Fiscalização da Zona Económica Exclusiva; Vigilância Marítima; Defesa Aérea, controlo e acompanhamento de forças militares estrangeiras, controlo das pescas e da poluição.

Sobre o Dolce Vita Ovar
O Dolce Vita Ovar foi inaugurado em abril de 2007 e disponibiliza cerca de 65 lojas, numa área com mais de 20 mil metros quadrados. Integra um hipermercado Continente, uma área de restauração, uma sala de cinema e o maior ginásio com piscina interior de Ovar. Possui um parque de estacionamento gratuito com mais de 1.300 lugares.

Ler mais

Portucalense prepara para admissão ao CEJ

A Universidade Portucalense lança a 32ª edição do Curso de Preparação para Admissão ao Centro de Estudos Judiciários.

As candidaturas estão abertas até 16 de setembro. O curso dispõe de150 vagas e terá a duração de 4,5 meses.

As aulas têm início a 23 setembro.

Mais informação em www.upt.pt.

Ler mais

OLI no Hospital Privado da Madeira

A OLI foi escolhida para equipar o recém-inaugurado Hospital Particular da Madeira (HPM), o primeiro daquela região.


Nos espaços de banho do HPM foram instalados os autoclismos interiores “OLI 74 Plus Sanitarblock”, que se destacam por ser hidricamente eficientes e silenciosos, e as placas de comando “Globe Mate”. Ambas as soluções foram desenvolvidas no Departamento de Investigação e Desenvolvimento e produzidos na fábrica da OLI, em Aveiro.


O Hospital Privado da Madeira junta-se assim a outras unidades de saúde nacionais e internacionais que selecionaram a inovação, a sustentabilidade e a segurança das soluções da OLI, como o Hospital Cuf no Porto, o Hospital Francisco de Assis em Madrid, o Hospital Ichilov Medical Center em Telaviv ou o Hospital Mowasat no Kuwait.


A inovação tem permitido à OLI consolidar a sua presença em projetos de saúde e de hotelaria de referência em todo o mundo. Nos últimos cinco anos, a empresa mobilizou 12,5 milhões de euros para área de Investigação e Desenvolvimento. Atualmente, tem 45 patentes ativas na Europa e, nos últimos três anos, surgiu no ‘top 3’ das empresas em Portugal que mais patentearam na Europa.

Sobre a OLI:
A OLI é líder ibérica na produção de autoclismos. Integra 401 colaboradores em Portugal e em 2018 obteve um volume de negócios de 56,3 milhões de euros. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção anual de 2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.

Ler mais