PT // EN // ES      

COMUNICAÇÕES

Alfacinha da Larus em Lisboa

É difícil não reparar no novo quiosque instalado no Cais do Sodré, em Lisboa. Chama-se “Alfacinha” e é da autoria da Larus Design, empresa que tem assinado projetos relevantes em Lisboa, como a sinalética da Expo’ 98 ou a gama de mobiliário urbano para a Ribeira das Naus e Alta de Lisboa.


Inspirado nos tradicionais quiosques de Lisboa do início do século XX, o “Alfacinha”, desenhado por Jorge Trindade, exprime, através das suas linhas contemporâneas estilizadas, o romantismo e a fantasia que deram às praças e jardins de Lisboa uma identidade que respeita, não só a arquitetura pombalina, como também os velhos e tradicionais jardins clássicos.


Sendo Lisboa uma cidade de luz e de poetas, a paleta de cores apresenta os tons pasteis utilizados na época, podendo recriar a fantasia com a combinação de tons quentes e fortes.


O “Alfacinha” exibe uma estrutura em aço e uma cobertura em fibra de vidro e aço, com um tecto falso em contraplacado marítimo e janelas em alumínio. O seu volume aéreo é discreto, apesar das suas grandes dimensões, o que faz com que a sua presença seja respeitadora do espaço urbano edificado. Este equipamento está vocacionado para o comércio alimentar, adaptando-se a várias soluções tipológicas e funcionais.
O “Alfacinha” é o décimo modelo de quiosque que a Larus Design desenvolveu para Lisboa. Em vários locais da cidade, podem ser encontrados os quiosques “Universal” – o mais antigo, de 28 anos, destinado à venda de jornais e revistas -, “Jardim”, “O Botas” ou “Octus”.

A Larus é reconhecida internacionalmente por desenvolver soluções de mobiliário urbano inovadoras. A partir da fábrica em Albergaria-a-Velha, a Larus mobila cidades como Lisboa (Parque das Nações, Ribeira das Naus, Alta de Lisboa), Porto (Serralves, Avenida dos Aliados), Madrid (junto à Praça de Cibeles), Casablanca (Medina de Casablanca) Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Génova, Antuérpia, Londres, Dubai, Macau, entre outras.

 

Ler mais

Portucalense repete crescimento

A Universidade Portucalense, no Porto, voltou a crescer no número de alunos inscritos, sendo o crescimento global dos últimos quatro anos de 70%. Um resultado que Armando Jorge de Carvalho, Presidente do Conselho de Administração, associa ao “reconhecimento do trabalho desenvolvido por toda uma equipa, docentes e funcionários, que tem contribuído para o reforço do capital de prestígio adquirido da instituição”.

“Somos uma universidade que investe continuamente na melhoria da qualidade na docência e nos serviços, na investigação e na internacionalização, através de uma política de qualidade que nos ajuda a ser melhores todos os dias. Esta responsabilidade, que é o nosso permanente desafio, implica excelência no desenvolvimento integral do estudante e no seu enriquecimento vocacionado para a formação humana ao mais alto nível, nas suas várias dimensões, nomeadamente, científica, técnica, profissional, moral, ética e cultural, preparando-os convenientemente para se tornarem agentes ativos e colaborarem na melhoria da sociedade global. Este nosso desígnio deve ser correspondido pelos novos alunos”.

Ler mais

Como será a Escola do Futuro?

Pepe Menéndez, especialista em inovação educacional, liderou a profunda reforma do modelo educativo dos colégios jesuítas da Catalunha, em Espanha. Esta sexta-feira, 19 de outubro, é o orador internacional convidado da conferência “Escolas de Futuro: desafios de inovação pedagógica”, às 14h30, no Colégio de Lamas, em Santa Maria de Lamas.

Para o professor e especialista, o modelo tradicional de educação está esgotado. A educação do século XXI exige formar pessoas num ambiente de globalização, tecnologia e de incerteza. Para isso, é necessário desenvolver um modelo de aprendizagem que priorize o “aprender-fazer”, a resolução de problemas, a interdisciplinaridade e o trabalho colaborativo. O objetivo é criar um contexto criativo que estimule e motive os alunos a aprender.

“Esta conferência assinala a abertura das comemorações do 50º aniversário do Colégio de Lamas e inscreve-se na dinâmica de inovação em curso, numa perspetiva de mudança sustentada das práticas pedagógicas e de transformação profunda da realidade educativa, pensando na escola do futuro”, explica Joana Vieira, diretora pedagógica do Colégio.

Ler mais

OLI apresenta a casa de banho ideal

A OLI apresenta a casa de banho perfeita na 2ª edição da DECOR HOTEL, feira profissional de Equipotel, Construção, Produtos e Serviços para hotéis e similares, que decorre entre quinta-feira, dia 18, e sábado, dia 20, na Exponor, em Matosinhos.


Móveis com design contemporâneo, autoclismos interiores ultra eficientes, placas de comando com sistema de ativação “no touch”, que elevam ao máximo os níveis de higiene, e válvulas de descarga de economia água que podem ser incorporadas na cisterna de qualquer autoclismo.


Todas estas soluções caracterizam-se pela inovação e versatilidade, podendo ser aplicadas em projetos de construção nova ou de renovação.
A OLI equipa hotéis de luxo em todo o mundo, desde o Sheraton Pine Cliffs no Algarve, passando pelo Intercontinental no Cairo até ao Ritz Carlton no Dubai.


Sobre a OLI:
A OLI, a maior produtora de autoclismos da Europa do Sul, encontra-se sediada em Aveiro. Exporta 80% da produção para 80 países dos cinco continentes. Em 2017, registou um volume de negócios de 54 milhões de euros. A empresa integra 389 colaboradores em Portugal. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção semanal de 44 mil autoclismos e 64 mil mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.

Ler mais