PT // EN // ES      

Museu de Lamas tem nova identidade

O Museu de Lamas adotou uma nova identidade visual desenvolvida pela AD Communication, que reflete o novo ciclo da sua história, um ano depois de ter integrado a Rede Portuguesa de Museus (RPM).

A nova identidade visual inclui um novo logotipo, com linhas mais simples, em que a estilização do edifício, contruído nos anos 50 do século XX, assume particular destaque. Com esta evolução gráfica, o Museu de Lamas redefine o seu posicionamento e assume o objetivo de se transformar num centro cultural de referência, multidisciplinar, que alia futuro, tradição e memória.

“Este é um ponto de viragem na história do Museu e um novo marco na cronologia, quinze anos após o início da recuperação, reorganização e relançamento. Este é um edifício que alberga um espaço socialmente ativo, cultural e pedagogicamente relevante, pela evocação de histórias e estórias, contribuindo para aprofundar e divulgar, através do seu acervo e dinâmica interpretativa, o conhecimento do património artístico, científico, industrial, histórico e etnográfico local, municipal, regional, nacional e mesmo internacional”, explica Susana Ferreira, Diretora do Museu de Lamas.

A acompanhar esta nova dinâmica, está a apresentação da nova atividade “Restauro ao Vivo no Museu” que decorrerá entre julho e setembro. “O objetivo é oferecer experiências, conteúdos diferenciadores e oportunidades de aprendizagem e conhecimentos, aumentando assim a interação com o público e consciencializando para a preservação do espólio”, afirma Susana Ferreira.

Popularmente conhecido de “Museu da Cortiça”, o Museu de Lamas, fundado por Henrique Amorim (1902-1977), benemérito e industrial da cortiça, apresenta coleções de Arte Sacra, Estatuária Portuguesa, Etnografia, Ciências Naturais, Escultura em Cortiça/aglomerado de Cortiça e Arqueologia industrial.

 [...]

Dia de festa na Base Aérea de Ovar

No dia 14 de julho, a Força Aérea Portuguesa abre as portas do Aeródromo de Manobra Nº1 em Ovar/Maceda para um dia de festa, que promete superar a fasquia dos 5000 visitantes do ano passado, e ao qual o Dolce Vita Ovar se associa.

A partir das 10h até às 17h, os entusiastas da aviação podem conhecer as aeronaves, fazer batismos de voos, conhecer as atividades operacionais e visitar o polo do Museu do Ar e o setor de Assistência e Socorro.

O evento terá animação musical com a participação dos “The Teasers”, uma banda de rock de Ovar. Paralelamente, o Dolce Vita Ovar tem um programa de animação com Ateliês de Ciência “Tampas Voadoras” e “Plantas com Pinta”, aulas de Zumba (manhã) e de Bootcamp (tarde), insufláveis, paintball e um Mostra Gastronómica de Ovar e Santa Maria da Feira. A participação é gratuita em todas as atividades.

No âmbito desta colaboração, o Dolce Vita Ovar tem em exposição o avião Chipmunk, da Força Área Portuguesa até 31 de julho.

Sobre o Aeródromo de Manobra Nº1
O Aeródromo de Manobra Nº 1 (AM1) da Força Aérea, vulgarmente conhecido como a Base de Ovar, está localizado em Maceda - Ovar, 30 Km a Sul da cidade do Porto. A sua construção iniciou-se por fases, em 1957, tendo ficado concluída em 1966. Era sua missão proporcionar facilidades de estacionamento e apoio a aviões de Patrulhamento Marítimo da NATO, em caso de guerra (Guerra Fria).
Em 02ABR65 foi atribuída à Força Aérea a responsabilidade da manutenção e operação do AM1/INOVAR. É esta a data que, desde 1980, tem vindo a ser comemorada como «O DIA DA UNIDADE».
Após a implosão do Pacto de Varsóvia, em 1991, o AM1 passou a ter uma narrativa principalmente vocacionada para o apoio às missões de interesse público.
Na vertente do apoio a missões de interesse público, o AM1 acolhe, há vários anos, o destacamento permanente de um helicóptero da ESQ 552 da BA11, para Busca e Salvamento na zona Norte do país bem como tem servido, sempre que necessário, de base a meios aéreos dedicados a operações de combate a incêndios florestais. Da mesma forma, tem apoiado missões de transporte de equipas médicas de recolha de órgãos para transplantes urgentes na zona Norte do país.
A Infraestrutura aeronáutica do AM1 tem-se revelado essencial para a afirmação da soberania nacional ao conferir às aeronaves da Força Aérea mais flexibilidade e maior alcance no Espaço Estratégico de Interesse Nacional Permanente quando em missões de: Busca e Salvamento; Fiscalização da Zona Económica Exclusiva; Vigilância Marítima; Defesa Aérea, controlo e acompanhamento de forças militares estrangeiras, controlo das pescas e da poluição.

Sobre o Dolce Vita Ovar
O Dolce Vita Ovar foi inaugurado em abril de 2007 e disponibiliza cerca de 65 lojas, numa área com mais de 20 mil metros quadrados. Integra um hipermercado Continente, uma área de restauração, uma sala de cinema e o maior ginásio com piscina interior de Ovar. Possui um parque de estacionamento gratuito com mais de 1.300 lugares.[...]

Portucalense prepara para admissão ao CEJ

A Universidade Portucalense lança a 32ª edição do Curso de Preparação para Admissão ao Centro de Estudos Judiciários.

As candidaturas estão abertas até 16 de setembro. O curso dispõe de150 vagas e terá a duração de 4,5 meses.

As aulas têm início a 23 setembro.

Mais informação em www.upt.pt.[...]

OLI no Hospital Privado da Madeira

A OLI foi escolhida para equipar o recém-inaugurado Hospital Particular da Madeira (HPM), o primeiro daquela região.


Nos espaços de banho do HPM foram instalados os autoclismos interiores “OLI 74 Plus Sanitarblock”, que se destacam por ser hidricamente eficientes e silenciosos, e as placas de comando “Globe Mate”. Ambas as soluções foram desenvolvidas no Departamento de Investigação e Desenvolvimento e produzidos na fábrica da OLI, em Aveiro.


O Hospital Privado da Madeira junta-se assim a outras unidades de saúde nacionais e internacionais que selecionaram a inovação, a sustentabilidade e a segurança das soluções da OLI, como o Hospital Cuf no Porto, o Hospital Francisco de Assis em Madrid, o Hospital Ichilov Medical Center em Telaviv ou o Hospital Mowasat no Kuwait.


A inovação tem permitido à OLI consolidar a sua presença em projetos de saúde e de hotelaria de referência em todo o mundo. Nos últimos cinco anos, a empresa mobilizou 12,5 milhões de euros para área de Investigação e Desenvolvimento. Atualmente, tem 45 patentes ativas na Europa e, nos últimos três anos, surgiu no ‘top 3’ das empresas em Portugal que mais patentearam na Europa.

Sobre a OLI:
A OLI é líder ibérica na produção de autoclismos. Integra 401 colaboradores em Portugal e em 2018 obteve um volume de negócios de 56,3 milhões de euros. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção anual de 2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.[...]

OLI convida Pedro Abrunhosa

A OLI e a Câmara Municipal de Aveiro apresentam, esta quinta-feira, dia 11, às 14h30, em conferência de imprensa, o concerto de Pedro Abrunhosa & Comité Caviar, integrado nas comemorações da Festa de Santa Joana, no dia 11 de maio, às 22h.

Na conferência de imprensa estarão presentes António Oliveira, Presidente da OLI, José Ribau Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, e o músico Pedro Abrunhosa.

Este é o quarto concerto que a OLI oferece à cidade, no âmbito das comemorações do feriado municipal. No ano em que a empresa comemora o seu 65º aniversário, este concerto tem um significado especial, por isso convidou um músico de todos os tempos.

Pedro Abrunhosa apresentará o novo disco “Espiritual”, o oitavo álbum de originais, que compôs e gravou nos últimos dois anos.

A OLI é líder ibérica na produção de autoclismos. Sediada em Aveiro, a fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção anual de 2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos. Reconhecida pela inovação, a OLI tem 45 patentes ativas e exporta para 80 países dos cinco continentes.[...]

Portucalense e OutSystems criam "Summer School"

A Universidade Portucalense organiza, em colaboração com a OutSystems, a primeira “Summer School” dedicada ao desenvolvimento de software “low-code”, de 25 e 28 de junho, com aulas expositivas articuladas e sessões práticas “hands on”.


A tecnologia “low code” permite aos programadores desenvolver aplicações de software de forma mais rápida e simples do que as linguagens de programação tradicionais, caracterizadas pela sua complexidade e elevado nível de abstração. De acordo com a consultora internacional Forrester, o crescimento do mercado de desenvolvimento de software “low-code”será de 15,5 mil milhões de dólares até 2020.


O curso tem como objetivo fornecer formação em diferentes aspetos e temáticas desenvolvimento de software “low-code”, utilizando a plataforma de desenvolvimento da OutSystems. Esses tópicos incluem desenvolvimento orientado a modelos, software baseado em nuvem como serviço, qualidade de software e segurança de software.


A OutSystems é uma empresa tecnológica, de desenvolvimento de aplicações de software, com uma valorização superior a mil milhões de dólares, o que a torna no segundo unicórnio de origem portuguesa. A empresa atua no mercado do desenvolvimento rápido de aplicações de software (“low code”), oferecendo uma plataforma ágil de desenvolvimento de software e sendo um dos líderes mundiais neste domínio.

 

Mais info em www.upt.pt.[...]

AD communication escreve "A nossa História"

No âmbito do 65º aniversário da OLI, a AD communication escreveu o livro “A nossa História”, que revela os principais momentos da empresa fundada em 1954, em Aveiro, pelos irmãos Saul e António Oliveira, com a atividade de compra e venda de artigos de fundição e outros materiais.

A apresentação da obra esteve a cargo de Júlio Pedrosa, antigo reitor da Universidade de Aveiro, e contou com a participação do Presidente da OLI, António Oliveira, e do administrador, Rui Oliveira.

A OLI chega aos 65 anos com a posição de líder ibérica na produção de autoclismos, uma relevante dimensão internacional (presente em 80 países dos 5 continentes), uma elevada fasquia de produção (2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos anuais) e o estatuto de empresa inovadora.[...]

Grupo de reflexão lança Agenda Cidadã-2030

No próximo dia 30 de março, a “Plataforma Cidades”, um grupo de reflexão cívica que integra várias personalidades de relevo da Política, da Economia e da Academia, entre os quais Júlio Pedrosa, António Oliveira ou Carlos Borrego, promove o 1º Encontro de Cidadãos, a partir das 10h, na Casa de São Sebastião, em Aveiro. O objetivo do evento é lançar as bases da futura “Agenda Cidadã - 2030” da região de Aveiro, que ambiciona ser construída a partir dos contributos da sociedade civil.


Durante a manhã, na primeira sessão, a partir das 10h20, Pompílio Souto, Arquiteto, apresentará a “Plataforma Cidades", enquanto que Júlio Pedrosa, antigo reitor da Universidade de Aveiro (UA) e ex ministro da Educação, Maria Luís Pinto, Professora Associada da UA, e Carlos Borrego, Professor Catedrático da UA e ex ministro do Ambiente, farão o quadro síntese do estado da Região e explicarão os objetivos do projeto. Já Filipe Teles, Pró-Reitor da UA, destacará alguns aspetos relevantes do estudo “Qualidade da Governação Local em Portugal” da Fundação Francisco Manuel dos Santos, nomeadamente os que se referem à sustentabilidade e ao desenvolvimento da região de Aveiro. 

Na segunda sessão, a partir das 10h45, Carlos Borrego, António Oliveira, Presidente da OLI, e Rui Lopes, Presidente da Inova Ria, irão ouvir e suscitar os pontos de vista dos convidados, que são algumas das mais importantes entidades estruturantes do desenvolvimento da Região, nos mais relevantes e diversos domínios.
Durante a tarde, a partir das 14h30, José Ribau Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, e Paulo Jorge Ferreira, Reitor da UA, apresentarão as suas conclusões, e Júlio Pedrosa, em nome da Plataforma, proporá as conclusões deste encontro informal e fará o seu encerramento.[...]

Colégio de Lamas estreia Salas de Aula do Futuro

O Colégio de Lamas, em Santa Maria da Feira, inaugura, uma “sala de aula do futuro” com ferramentas tecnológicas, entre as quais se destaca um estúdio de realidade virtual, no dia 17 de janeiro, às 15h.

O novo espaço de aprendizagem foi equipado ao longo dos últimos quatros meses com uma multiplicidade de ferramentas tecnológicas para a exploração de novos cenários de aprendizagem, com o objetivo de aumentar a “literacia digital” dos estudantes do 2º ciclo ao secundário.

“Temos vindo a implementar práticas de renovação e melhoria constante, apostando em projetos pedagógicos que vão muito para além do modelo tradicional, que está completamente esgotado e desfasado dos interesses e das necessidades dos alunos do século XXI”, declara Joana Vieira, diretora do Colégio de Lamas.

A primeira "sala de aula do futuro" do Colégio de Lamas foi inaugurada em novembro de 2017, destinando-se à educação pré-escolar e a o 1.º ciclo do Ensino Básico; com esta segunda “sala de aula do futuro”, a instituição torna-se “a primeira escola do distrito de Aveiro a integrar laboratórios de aprendizagem propícios à utilização de tecnologias digitais desde o pré-escolar até ao secundário”.

A sessão de inauguração será presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, e terminará com a intervenção de Joaquim Azevedo, Professor Catedrático da Universidade Católica Portuguesa, subordinada ao tema "Inovação em Educação: Porquê. Para Quê, Como?"[...]

Construção para a Saúde

A InovaDomus - Associação para o Desenvolvimento da Casa do Futuro - apresentará publicamente o novo projeto “Construção para a Saúde”, esta quarta-feira, dia 28, às 15h, na Ordem dos Arquitetos, Sede da Secção Regional do Norte, no Porto.

Com a indústria da saúde a constituir-se um dos motores da economia e a hospitalização domiciliária a tornar-se uma realidade, este projeto irá procurar e partilhar informação e conhecimento para uma construção mais saudável, que promova o bem-estar dos cidadãos dentro dos edifícios.
A InovaDomus irá conhecer as normas existentes internacionais que parametrizam a construção saudável, com o contributo de um conjunto de especialistas alargado - engenheiros civis, engenheiros informáticos, médicos, psicólogos, entre outros -, e a validação da Organização Mundial da Saúde, de modo a proceder à adaptação dessa parametrização à escala nacional e, eventualmente, europeia.
No final do projeto, as empresas do sector da construção e do imobiliário irão dispor de informação de como construir ou de como desenvolver soluções com um impacto positivo na saúde dos cidadãos, acrescentando valor ao setor e preparando os “players” para as exigências e oportunidades da indústria da saúde.
“Os desafios da construção para a saúde são complexos: por um lado a construção está associada a estratégias de custo, ao invés da diferenciação; por outro, as pessoas passam cerca de 90% do seu tempo no interior de edifícios, quer seja em suas casas quer seja no local de trabalho; e por outro lado, ainda, estão a viver cada vez mais tempo, conduzindo a que cada vez mais idosos vivam sozinhos e em lares”, explica António Oliveira, Presidente da InovaDomus.

“A InovaDomus considera importante criar um movimento para uma construção e habitação saudável, como fator valorizador do produto, e que conduza ao descortinar de soluções que permitam um impacto positivo na saúde dos indivíduos dentro dos edifícios, sendo o projeto ‘Construção para a Saúde’ o primeiro passo para atingir este objetivo”.

Construção para a Saúde
28 novembro 2018
15h-17h I OASRN I Porto

PROGRAMA

15h - Receção

15h15 - “A InovaDomus e a sua motivação para o projeto”
António Oliveira, Presidente da InovaDomus

15h30 - “O projeto e a participação da UA
Ana Velosa, Pró-Reitora da Universidade de Aveiro

15h50 - “A ciência pode construir a interação perfeita entre os edifícios e a saúde humana - uma abordagem centrada no ser humano”
Hugo de Almeida, Diretor do Consumer NeuroScience LAB da Universidade de Aveiro

16h10 - “O possível impacto do projeto no mercado da construção”
Eduardo Leite, Administrador da CARI Construtores, Grupo DST

16h30 - Encerramento
João Correia Neves, Secretário de Estado da Economia

16h45 - Porto de Honra

As inscrições são gratuitas e devem ser efetuadas previamente aqui.
Sobre a InovaDomus: A InovaDomus - Associação para o Desenvolvimento da Casa do Futuro é uma rede que promove a cooperação universidade-indústria e incentiva as empresas a desenvolverem inovações para o setor do habitat ao nível conceptual, científico e tecnológico. Criada em 2002, a InovaDomus é uma Associação sem fins lucrativos constituída por 10 associados: Universidade de Aveiro, Efapel, Extrusal, Iberfibran, OLI, Rederia, Revigrés, Saint-Gobain Weber, TEKA e Umbelino Monteiro.[...]

Economia de mercado ou economia de captura?

João Paulo Batalha, Presidente da Transparência e Integridade, é o orador convidado do seminário “Economia de mercado ou economia da captura? Corrupção e crescimento em Portugal”, no dia 30 de novembro, às 11h, na Sala de Atos.

“Mais de sete anos após o início do programa de resgate da Troika, Portugal continua estagnado no Índice Global de Competitividade do Fórum Económico Mundial. A falta de atratividade do país ao investimento estrangeiro está a par com a estagnação registada no Índice de Corrupção Percecionada da Transparency International”, alerta o presidente desta associação cívica.

Neste seminário, será analisada “a relação entre corrupção e desenvolvimento económico e como o Orçamento Geral do Estado continua a privilegiar os interesses de grandes grupos de poder, em detrimento do desenvolvimento sustentado do país assente numa economia de mercado competitiva e num Estado de Direito responsivo e eficaz”, adianta João Paulo Batalha.

A participação é livre, mediante a inscrição prévia através do endereço de correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..[...]

Alfacinha da Larus em Lisboa

É difícil não reparar no novo quiosque instalado no Cais do Sodré, em Lisboa. Chama-se “Alfacinha” e é da autoria da Larus Design, empresa que tem assinado projetos relevantes em Lisboa, como a sinalética da Expo’ 98 ou a gama de mobiliário urbano para a Ribeira das Naus e Alta de Lisboa.


Inspirado nos tradicionais quiosques de Lisboa do início do século XX, o “Alfacinha”, desenhado por Jorge Trindade, exprime, através das suas linhas contemporâneas estilizadas, o romantismo e a fantasia que deram às praças e jardins de Lisboa uma identidade que respeita, não só a arquitetura pombalina, como também os velhos e tradicionais jardins clássicos.


Sendo Lisboa uma cidade de luz e de poetas, a paleta de cores apresenta os tons pasteis utilizados na época, podendo recriar a fantasia com a combinação de tons quentes e fortes.


O “Alfacinha” exibe uma estrutura em aço e uma cobertura em fibra de vidro e aço, com um tecto falso em contraplacado marítimo e janelas em alumínio. O seu volume aéreo é discreto, apesar das suas grandes dimensões, o que faz com que a sua presença seja respeitadora do espaço urbano edificado. Este equipamento está vocacionado para o comércio alimentar, adaptando-se a várias soluções tipológicas e funcionais.
O “Alfacinha” é o décimo modelo de quiosque que a Larus Design desenvolveu para Lisboa. Em vários locais da cidade, podem ser encontrados os quiosques “Universal” – o mais antigo, de 28 anos, destinado à venda de jornais e revistas -, “Jardim”, “O Botas” ou “Octus”.

A Larus é reconhecida internacionalmente por desenvolver soluções de mobiliário urbano inovadoras. A partir da fábrica em Albergaria-a-Velha, a Larus mobila cidades como Lisboa (Parque das Nações, Ribeira das Naus, Alta de Lisboa), Porto (Serralves, Avenida dos Aliados), Madrid (junto à Praça de Cibeles), Casablanca (Medina de Casablanca) Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Génova, Antuérpia, Londres, Dubai, Macau, entre outras.

 [...]

Portucalense repete crescimento

A Universidade Portucalense, no Porto, voltou a crescer no número de alunos inscritos, sendo o crescimento global dos últimos quatro anos de 70%. Um resultado que Armando Jorge de Carvalho, Presidente do Conselho de Administração, associa ao “reconhecimento do trabalho desenvolvido por toda uma equipa, docentes e funcionários, que tem contribuído para o reforço do capital de prestígio adquirido da instituição”.

“Somos uma universidade que investe continuamente na melhoria da qualidade na docência e nos serviços, na investigação e na internacionalização, através de uma política de qualidade que nos ajuda a ser melhores todos os dias. Esta responsabilidade, que é o nosso permanente desafio, implica excelência no desenvolvimento integral do estudante e no seu enriquecimento vocacionado para a formação humana ao mais alto nível, nas suas várias dimensões, nomeadamente, científica, técnica, profissional, moral, ética e cultural, preparando-os convenientemente para se tornarem agentes ativos e colaborarem na melhoria da sociedade global. Este nosso desígnio deve ser correspondido pelos novos alunos”.[...]

Como será a Escola do Futuro?

Pepe Menéndez, especialista em inovação educacional, liderou a profunda reforma do modelo educativo dos colégios jesuítas da Catalunha, em Espanha. Esta sexta-feira, 19 de outubro, é o orador internacional convidado da conferência “Escolas de Futuro: desafios de inovação pedagógica”, às 14h30, no Colégio de Lamas, em Santa Maria de Lamas.

Para o professor e especialista, o modelo tradicional de educação está esgotado. A educação do século XXI exige formar pessoas num ambiente de globalização, tecnologia e de incerteza. Para isso, é necessário desenvolver um modelo de aprendizagem que priorize o “aprender-fazer”, a resolução de problemas, a interdisciplinaridade e o trabalho colaborativo. O objetivo é criar um contexto criativo que estimule e motive os alunos a aprender.

“Esta conferência assinala a abertura das comemorações do 50º aniversário do Colégio de Lamas e inscreve-se na dinâmica de inovação em curso, numa perspetiva de mudança sustentada das práticas pedagógicas e de transformação profunda da realidade educativa, pensando na escola do futuro”, explica Joana Vieira, diretora pedagógica do Colégio.[...]

OLI apresenta a casa de banho ideal

A OLI apresenta a casa de banho perfeita na 2ª edição da DECOR HOTEL, feira profissional de Equipotel, Construção, Produtos e Serviços para hotéis e similares, que decorre entre quinta-feira, dia 18, e sábado, dia 20, na Exponor, em Matosinhos.


Móveis com design contemporâneo, autoclismos interiores ultra eficientes, placas de comando com sistema de ativação “no touch”, que elevam ao máximo os níveis de higiene, e válvulas de descarga de economia água que podem ser incorporadas na cisterna de qualquer autoclismo.


Todas estas soluções caracterizam-se pela inovação e versatilidade, podendo ser aplicadas em projetos de construção nova ou de renovação.
A OLI equipa hotéis de luxo em todo o mundo, desde o Sheraton Pine Cliffs no Algarve, passando pelo Intercontinental no Cairo até ao Ritz Carlton no Dubai.


Sobre a OLI:
A OLI, a maior produtora de autoclismos da Europa do Sul, encontra-se sediada em Aveiro. Exporta 80% da produção para 80 países dos cinco continentes. Em 2017, registou um volume de negócios de 54 milhões de euros. A empresa integra 389 colaboradores em Portugal. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção semanal de 44 mil autoclismos e 64 mil mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.[...]

Portucalense estuda combate à doença de Alzheimer

O Instituto de Desenvolvimento Humano Portucalense (INPP) está a desenvolver uma investigação no âmbito da doença de Alzheimer, que pretende estudar a combinação do treino cognitivo, com a técnica ETCC, para minimizar ou reverter os efeitos do declínio cognitivo.
 
Atualmente, a demência afeta 6,3 milhões de pessoas em toda a Europa, apresentando uma estimativa de prevalência de 23,7% em pessoas com mais de 85 anos de idade. Para Jorge Leite, diretor do INPP, estas estatísticas são alarmantes e devem acelerar a prioridade clínica de iniciar a terapêutica da doença o mais próximo possível do início dos sintomas, sobretudo quando em Portugal 18,2% da população possui 65 anos ou mais.
 
"A doença de Alzheimer representa mais de 70% de todos os tipos de demência, e possui um longo estágio prodrómico apelidado de défice cognitivo ligeiro (DCL). Nem todos os indivíduos com DCL desenvolverão a doença de Alzheimer, mas vários estudos sugerem que as pessoas com DCL (especialmente o tipo amnésico) são mais propensas a desenvolver demência”, explica o investigador.
 
“Atualmente, as intervenções de treino cognitivo e estimulação transcraniana têm obtido bons resultados na prevenção e no retardamento da progressão da doença. Por exemplo, um programa de treino cognitivo, com sessões de 60 minutos, três vezes por semana durante seis meses, foi capaz de induzir uma melhoria significativa no funcionamento cognitivo em pessoas com DCL.”
 
Partindo da premissa que o uso do treino cognitivo em idosos pode minimizar ou reverter os efeitos do declínio cognitivo associados à idade, a investigação liderada pelo INPP apresenta uma proposta em que o treino cognitivo consiste numa tarefa de adaptatividade “dual n-back”, com efeitos de transferência para outros domínios cognitivos.
 
“ETCC é outra técnica que é capaz de melhorar o funcionamento cognitivo em pacientes que sofrem de DCL. Uma sessão única de ETCC anodal foi capaz de melhorar o desempenho cognitivo, ao nível de controles, com uma redução significativa na hiperatividade pré-frontal relacionada à tarefa e "normalização" das redes neuronais em repouso. O que não é conhecido é o efeito da combinação de ambas as técnicas em pacientes com DCL. Para isso, a nossa proposta é realizar um estudo duplo-cego, paralelo, randomizado, avaliando os efeitos da combinação de treino cognitivo com ETCC (ativa ou placebo). Além disso, planeamos usar as alterações a nível de EEG, nomeadamente, de decréscimo ao nível do poder de beta, para direcionar a nossa intervenção, estudando a validade do uso desta intervenção, bem como do seu potencial uso enquanto preditor de resultados para futuros ensaios”, adiantou Jorge Leite.
[...]

Larus em empreendimento de luxo no Sri Lanka

A empresa portuguesa de mobiliário urbano Larus Design, que se tem distinguido internacionalmente pela inovação em design, irá mobilar os espaços públicos do Keells Waterfront, o maior empreendimento imobiliário da cidade de Colombo no Sri Lanka, com dissuasores “Vesúvio” desenhados pelo arquiteto Alcino Soutinho (1930-2013).

Os dissuasores “Vesúvio” irão proteger os passeios pedonais da invasão ilícita dos veículos automóveis, “sem imporem uma presença excessiva quer formal, quer física, propondo-se a face rampeada para o lado praticável por peões e a aresta mais agressiva para o lado do trânsito mecânico”, explica Pedro Martins Pereira, CEO da LARUS.

Pela sua composição arquitetónica e dimensão, o Keells Waterfront é um projeto inédito no sudeste asiático, integrando um hotel de seis estrelas, um shopping, residências de luxo e escritórios, assumindo a identidade de “uma cidade dentro de uma cidade”. A empresa multinacional de arquitetura Balmond Studio é a responsável pela execução deste empreendimento, que estará concluído em 2019.

A Larus é reconhecida internacionalmente por desenvolver soluções de mobiliário urbano inovadoras. A partir da fábrica em Albergaria-a-Velha, a Larus mobila cidades como Lisboa (Parque das Nações, Ribeira das Naus, Alta de Lisboa), Porto (Serralves, Avenida dos Aliados), Madrid (junto à Praça de Cibeles), Casablanca (Medina de Casablanca) Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Génova, Antuérpia, Londres, Dubai, Macau, entre outras.

 [...]

OLI lança autoclismo inovador

A empresa portuguesa OLI deu mais um passo importante para a sustentabilidade hídrica, ao apresentar um novo autoclismo (OLI74 Plus)que permite a ligação do autoclismo a uma segunda rede de abastecimento de água.

Assim, com este autoclismo torna-se possível, por exemplo, utilizar um reservatório de águas pluviais para as descargas, em alternativa à água potável, cada vez mais escassa e cara.

A utilização de águas pluviais nos sistemas de instalação sanitária é uma resposta à necessidade de redução do consumo de água no espaço de banho. As recentes previsões das Nações Unidas indicam que em 2030 haverá um défice hídrico de 40% em todo o mundo, sendo urgente adotar novos padrões de consumo, sobretudo no WC, responsável por 33% do consumo doméstico.

O OLI74 Plus, com duas torneiras de enchimento de água,foi desenvolvido no último ano pelo centro de Investigação e Desenvolvimento da OLI, em Aveiro, e incorpora a tecnologia patenteada Hydroboost e Azor Plus.

Fabricado em polipropileno, material altamente resistente, o OLI74 Plus permite ajustar o volume de descarga de água até aos seis litros edispõe de quatro acionamentos – ‘no touch’, eletrónico, pneumático e mecânico.

Esta solução decorre da inovação que define o ADN da OLI, que atualmente tem 47 patentes ativas e está entre as empresas portugueses que mais patenteiam na Europa.[...]

O potencial da Saúde por Luís Portela

Luís Portela, Presidente da BIAL, é o orador convidado do seminário “O grande potencial de desenvolvimento da Saúde”, no dia 25 de maio, às 11h, na Universidade Portucalense (Sala de Atos).

Para o responsável da farmacêutica portuguesa reconhecida pela inovação, “a Saúde em Portugal tem um grande potencial de desenvolvimento, sobretudo se for conseguida a transferência do muito conhecimento acumulado nos institutos de investigação e nas Universidades para as empresas”.

O seminário “O grande potencial de desenvolvimento da Saúde” está integrado no Ciclo de Seminários “Caminhos da Economia Nacional”.

A participação é livre, mediante a inscrição prévia através do endereço de correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

 [...]

Ministro da Economia inaugura fábrica da OLI

No dia 11 de maio, sexta-feira, às 11h, o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, irá inaugurar uma nova fábrica de moldes da OLI, o maior produtor de autoclismos da Europa do Sul, no complexo industrial do grupo, sediado em Aveiro.

A construção de raiz da nova unidade industrial OLI Moldes de 3.000 metros quadrados tem como objetivo duplicar a capacidade de produção e a qualidade no fabrico de moldes complexos para as indústrias automóvel e hidro-sanitária de todo o mundo, resultando de um plano de investimentos de 10 milhões de euros, que o grupo concluirá, no final do ano, coma operacionalização de um novo espaço de armazenamento semi-inteligente. A OLI Moldes integra 30 colaboradores.

“A OLI perspetiva que este investimento, ao nível de novas instalações e tecnologia, reforce a capacidade exportadora da OLI Moldes na produção de moldes de pequena e média dimensão para clientes de várias indústrias e beneficie globalmente o grupo nas áreas que são o seu motor dominante de crescimento - a inovação e a internacionalização”, afirma António Oliveira, Presidente da OLI.

“Em Portugal, a OLI reúne competências múltiplas e complementares que permitem controlar toda a cadeia de valor e desenvolver permanentemente soluções de banho hidricamente sustentáveis. Esta combinação tem sido determinante para a expansão mundial e a afirmação da OLI em mercados exigentes e competitivos. Porém, para manter a competitividade, este investimento é indispensável para responder aos níveis de exigência cada vez maiores de desenvolvimento do produto e de produção que o mercado global impõe”, justifica.

Em 2017, a OLI registou um volume de negócio global de 54 milhões de euros, produziu cerca de dois milhões de autoclismos, a partir do seu amplo e moderno complexo industrial de 82 mil metros quadrados, e exportou 80% da produção para 80 países dos cinco continentes. A fábrica, reconhecida pela inovação e premiada pela eficiência, labora 24 horas por dia, sete dias por semana e assegura a produção semanal de 44 mil autoclismos e 64 mil mecanismos. 

O universo OLI integra um complexo industrial em Aveiro, filiais em Itália, na Alemanha e na Rússia, onde tem também uma fábrica. Atualmente, a empresa integra 389 colaboradores em Portugal.[...]

Larus Award 2017

Encontra-se a decorrer a última chamada de candidaturas ao LARUS AWARD 2017, o primeiro e único prémio nacional que distingue projetos de Design Urbano a nível internacional.

O objetivo é premiar o mérito de novos autores, valorizar trabalhos com um impacto positivo no urbanismo das cidades e na qualidade de vida dos cidadãos e promover o conhecimento, a originalidade e a inovação do Design Urbano.

Podem candidatar-se ao LARUS AWARD 2017 estudantes de Design, Designers, Arquitetos, Empresas e Ateliers de qualquer nacionalidade, nas categorias: "Prémio Académico" e "Prémio Profissional", até 30 de abril de 2018.

O júri internacional integra diversos especialistas e é presidido por Francisco Providência, Designer, Professor Universitário, fundador do atelier "Providência Design" e vencedor do Prémio Nacional de Design (1999).

Os vencedores serão galardoados com um Troféu de Excelência desenhado pelo arquiteto Álvaro Siza Vieira, Prémio Pritzker 1992, e terão a oportunidade de expor os seus trabalhos na Bienal Ibero-Americana de Design.

Pedro Martins Pereira, fundador da Larus, explica que o LARUS AWARD 2017 ambiciona "responder aos difíceis e surpreendentes desafios que se colocam atualmente às empresas. Num mundo que se vai tornando extremamente competitivo, solicita-se ao Design que dê resposta às necessidades do mercado, auxiliando igualmente o aparelho produtivo. É nesse sentido que promovemos uma adequada utilização do Design, ferramenta determinante na pesquisa e no desenvolvimento, procurando soluções para as necessidades humanas, respeitando a economia de recursos e a identidade das gerações e das culturas, adequando os produtos às disponibilidades produtivas, ou sugerindo novas utilizações de materiais e de equipamentos produtivos."

Sublinhe-se que em 2011, a empresa lançou o Prémio Ibérico LARUS, apostando este ano na abrangência global, convidando estudantes e profissionais de todo o mundo a candidatarem os seus projetos e equipamentos de Design Urbano.
A LARUS é uma empresa portuguesa de mobiliário urbano que já conquistou cinco prémios mundiais de Design (Red Dot Award) e, em 2010, foi eleita a "Melhor Empresa Europeia na Gestão do Design".

Com a LARUS trabalham nomes reconhecidos da Arquitetura e do Design, como é o caso de Siza Vieira, Daciano da Costa, Souto de Moura, Alcino Soutinho, Carrilho da Graça, João Nunes, Josep Lluís Mateo, Francisco Providência ou Henrique Cayatte.

Hoje, a empresa mobila cidades em todo o mundo, como Lisboa, Porto, Londres, Madrid, Dubai, Casablanca, Maputo, Luanda ou Cidade do Kuwait.[...]

OLI cresce 11% e atinge os 54 milhões de euros

Em 2017, a OLI, o maior produtor de autoclismos da Europa do Sul, atingiu um volume de negócios de 54 milhões de euros, que representa um aumento de 11%, face a 2016, e o quarto ano consecutivo do seu crescimento.

Esta progressão foi impulsionada particularmente pelo crescimento das exportações para a Escandinávia (50%) e Alemanha (26%), continuando a Europa a ser o principal mercado da empresa portuguesa.

O desenvolvimento de soluções inovadoras, nomeadamente autoclismos interiores, com tecnologia incorporada, que respondem às exigências da sustentabilidade hídrica e energética, e a criação de uma filial na Alemanha, em 2016, que alavancou a expansão da marca neste país, explicam os bons resultados das exportações escandinavas e germânicas.

Em 2017, a OLI produziu cerca de dois milhões de autoclismo e exportou 80% da produção para 80 países dos cinco continentes.

No mercado nacional, o crescimento foi de 12%, na comparação homóloga, tendo contribuído para esta subida a retoma do setor da construção, nomeadamente da construção nova e da reabilitação.

"A OLI é uma marca em crescimento e continuará a manter esta evolução. Este ano, estimamos crescer globalmente 10%, aumentar a quota de mercado em mercados estratégicos e continuar a colocar a inovação ao serviço da preservação da água, com o objetivo de salvaguardar a vida do planeta", afirma António Oliveira, Presidente da OLI.

Sobre a OLI:
A OLI, o maior produtor de autoclismos da Europa do Sul encontra-se sediada em Aveiro. Exporta 80% da produção para 80 países dos cinco continentes. Em 2017, registou um volume de negócios de 54 milhões de euros. A empresa integra 389 colaboradores em Portugal. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção semanal de 43,7 mil autoclismos e 64 mil mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.[...]

Colégio de Lamas estreia Salas de Aula do futuro

O Colégio de Lamas, em Santa Maria de Lamas, inaugurou as novas instalações da Educação Pré-Escolar e do 1º Ciclo do Ensino Básico, onde foram criados “Ambientes Educativos Inovadores”, conhecidos como “Salas de Aula do Futuro”, que têm sido adotados um pouco por toda a Europa.

O Colégio de Lamas é a primeira escola do Distrito de Aveiro a integrar estes laboratórios de aprendizagem, propícios à utilização das tecnologias digitais, desde o ensino pré-escolar até ao secundário.

“Este projeto educativo, inspirado no ‘Future Classroom Lab’, desenvolvido pela ‘European Schoolnet’ e sob orientação da Direção Geral - Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas (ERTE), permite aos alunos construírem o seu próprio conhecimento, desenvolvendo competências como a criatividade, o pensamento crítico, a resolução de problemas, a liderança, a comunicação, a colaboração, a flexibilidade e a adaptabilidade”, explica Joana Vieira, Diretora do Colégio de Lamas.

“Nas novas instalações foram criados dois Ambientes Educativos Inovadores, formados por seis diferentes espaços de aprendizagem. Cada espaço coloca a tónica numa competência específica, explorando-se os elementos essenciais na aprendizagem do século XXI - os novos papéis e as novas competências de alunos e professores, as metodologias ativas de aprendizagem, as tecnologias digitais e as tendências da sociedade e da economia que determinam os novos rumos da educação”.

As “Salas de Aulas do Futuro” juntam-se a outros projetos relevantes do Colégio de Lamas, no âmbito da literacia digital, em parceria com a Microsoft School, a Academia de Código e Apple Education, reconhecidos como os melhores parceiros para a educação tecnológica em Portugal.

A cerimónia de inauguração das novas instalações contará com a participação de Emídio Sousa, Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, e dos responsáveis da Direção Geral da Educação e DGEstE Norte, representantes da Universidade Católica e da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti.[...]

Universidade Portucalense com nova Administração

Armando Jorge de Carvalho foi eleito Presidente do Conselho de Administração da Universidade Portucalense para o triénio 2018/2020, após uma vitória com maioria absoluta, no dia 29 de janeiro.

Na cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais, Armando Jorge de Carvalho afirmou que a sua a missão é "Preparar a universidade do futuro".

"O futuro terá de passar, inevitavelmente, pela introdução de determinadas dinâmicas associadas à competitividade, à internacionalização abrangente, à adoção de novas soluções digitais no processo de aprendizagem e transmissão de conhecimento, à investigação colaborativa e participação em redes internacionais e à inovação, que obriga a que as estruturas organizacionais se adaptem convenientemente a mudanças rápidas", afirmou.[...]

A3ES certifica UPT

A A3ES - Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior certificou o Sistema Interno de Garantia da Qualidade (SIGQ) da Universidade Portucalense (UPT) por seis anos - período máximo possível -, sem quaisquer condições. A UPT é, assim, a primeira universidade privada a obter esta certificação.

O processo de certificação decorreu ao longo de 2017, tendo sido coordenado pelo Gabinete de Qualidade e Avaliação. Com esta certificação, a Universidade Portucalense obtém a autenticação do rigor e da qualidade dos serviços que presta, consolidando a sua cultura de excelência.[...]

OLI equipa hotel de luxo na Arábia Saudita

Um dos maiores e luxuosos edifícios da Arábia Saudita, Jeddah's Sail Tower, está a ser equipado com inovadoras soluções de banho da empresa portuguesa OLI, desenvolvidas e produzidas na fábrica de Aveiro.


Esta torre de 64 andares, composta por um hotel de luxo - Shangri-La Hotel, com 242 quartos e uma área residencial com 104 apartamentos, será inaugurada no próximo ano, na cidade de Jeddah, considerada a capital comercial do país e a mais rica do Médio Oriente e da Ásia Ocidental.


A OLI, reconhecida pela sua tecnologia patenteada, que torna os espaços de banho mais eficientes, forneceu autoclismos “OLI74 Plus”, placas de comando “Slim”, estruturas bidé e de sanita.

António Oliveira, Presidente da OLI, afirma: “a Arábia Saudita é uma país muito relevante para a consolidação da marca no Médio-Oriente, sendo esta prescrição o reconhecimento da capacidade de inovação da empresa no desenvolvimento de soluções hidricamente sustentáveis”.


“A Arábia Saudita é um mercado muito exigente, que privilegia a inovação, a criatividade e o ‘know-how’, por isso encaramos este projeto como um estímulo ao nosso compromisso diário com o desenvolvimento sustentável, procurando sempre melhorar e criar novas soluções para um WC mais amigo do ambiente e autónomo”, sublinha.[...]

Larus cria solução antiterrorista

Com o objetivo de aumentar a segurança pública em cidades de todo o mundo, reduzindo o impacto dos atentados terroristas por atropelamento, a LARUS desenvolveu um inovador dissuasor de segurança removível, com capacidade para absorver o impacto de uma viatura em movimento e imobilizá-la.
A solução chama-se "Strong" e nasce da necessidade das cidades, de grande e média dimensão, protegerem as principais praças e zonas pedonais, impedindo a circulação de viaturas.

Para além da robustez, este equipamento distingue-se pela fácil instalação, na medida em que a sua reduzida profundidade de 35mm não interfere nas condutas subterrâneas de gás, água ou de eletricidade, e pela integração natural no espaço público, sendo removível e eliminando, assim, os condicionalismos das soluções retrácteis de controlo à distância.

A Larus, empresa portuguesa de mobiliário urbano, é reconhecida internacionalmente por desenvolver soluções de mobiliário urbano inovadoras. A partir da fábrica em Albergaria-a-Velha, a Larus mobila cidades como Lisboa (Parque das Nações, Ribeira das Naus, Alta de Lisboa), Porto (Serralves, Avenida dos Aliados), Madrid (junto à Praça de Cibeles), Casablanca (Medina de Casablanca) Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Génova, Antuérpia, Londres, Dubai, Macau, entre outras.

Sobre a LARUS: A LARUS é a marca portuguesa de mobiliário urbano com os mais importantes prémios nacionais e internacionais e, em 2011, foi considerada a melhor empresa europeia na implementação do Design pelo Centro Europeu de Design. A originalidade e a diversidade das suas soluções resultam de uma estreita colaboração com os maiores nomes da Arquitetura e Design nacional. Siza Vieira, Souto Moura, Daciano da Costa, Alcino Soutinho, Henrique Cayatte ou Francisco Providência. A LARUS conta 22 anos de história e tem hoje uma presença internacional em Espanha, Reino Unido, Bélgica, Holanda, Alemanha, França, Angola, Marrocos e Estados[...]

Hotel Aveiro Center reinaugurado

O Hotel Aveiro Center, localizado no centro histórico de Aveiro, será reinaugurado esta sexta-feira, dia 17 de novembro, às 18h, após a conclusão das obras de reabilitação.

O Grupo Albôi, detentor do Hotel Aveiro Center, investiu cerca de meio milhão de euros neste projeto de renovação. O objetivo é transformar foi criar uma unidade hoteleira de referência com elevados padrões de qualidade e reforçar o posicionamento do grupo no mercado hoteleiro em Aveiro, através da oferta de alojamentos de qualidade com um serviço diferenciador.

A reabilitação incluiu a reformulação total dos quartos e áreas comuns com revestimentos de tetos, paredes e pavimentos, melhoria da insonorização, introdução de ar condicionado, nova rede de wireless e alteração do elevador.

O Hotel Aveiro Center dispõe de um total de 24 quartos nas categorias single, duplo, superior e suite. O hotel fica próximo do canal central da Ria de Aveiro e dos edifícios da Arte Nova, assim como da Sé Catedral, dos museus da cidade, da Universidade e da movimentada Praça do Peixe. A uma curta distância de carro, os clientes podem descobrir as praias da Costa Nova e da Barra, a Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto.[...]

Extrusal lança inovações nos Açores

Após um ano de investigação e desenvolvimento na procura da inovação sustentável e harmonia estética, a Extrusal apresentará, em primeira-mão, as últimas soluções de alumínio para a arquitetura, na Ilha de São Miguel, nos Açores, nos dias 24 e 25 de outubro.
A empresa portuguesa é, hoje, uma referência global na oferta de soluções de alumínio inovadoras e tecnologicamente avançadas. Na fábrica de Aveiro são produzidos sistemas de arquitetura e fachadas energeticamente eficientes para a construção sustentável, assim como perfis estruturais e peças maquinadas para a indústria em geral.

Entre as novidades que serão apresentadas, destaque para o sistema de batente A.100, o sistema de correr B.095, o sistema de correr minimalista B.150 e o sistema de guarda-corpos F.100 Safeglass.

As novas soluções caracterizam-se pelo design inovador, assegurando uma visão panorâmica procurando sempre uma estética minimalista, marcada pela redução da espessura dos perfis de alumínio. A luminosidade é a protagonista natural, respondendo às tendências da arquitetura contemporânea focada na iluminação natural e na amplitude dos espaços. No âmbito da ‘performance’, estas propostas conjugam elevados desempenhos térmicos, acústicos e AEV (permeabilidade ao ar, estanquidade à água e resistência à pressão do vento) da caixilharia.
A facilidade de construção dos sistemas bem como a sua aplicação em obra foram aspetos tidos em conta no processo de desenvolvimento de cada uma das soluções.

A apresentação decorrerá ao longo de dois dias, sendo dirigida a Arquitetos e Prescritores no dia 24 de outubro, e a Instaladores, no dia 25 de outubro. Terá lugar em Ponta Delgada, no Hotel Pedras do Mar Resort & Spa, um empreendimento de referência arquitectónica, equipado com vários sistemas da Extrusal.

As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas até 16 de outubro em www.extrusal.pt.

Sobre a Extrusal: O grupo Extrusal nasceu em 1972, em Aveiro, e hoje tem empresas em Angola, Cabo Verde e Moçambique. Em 1997, foi a primeira empresa portuguesa, e uma das únicas na Europa, a obter certificação do sistema de gestão da qualidade global - NP EN ISO 9001 - nas áreas de fabricação de matrizes, extrusão, anodização e termolacagem. Em 2002, a consciência ambiental conduziu à implementação de um Sistema de Gestão Ambiental, resultando na obtenção da certificação ambiental NP EN ISO 14001. [...]

OLI investe 4M€ na ampliação da fábrica

A OLI, líder da Europa do sul na produção de autoclismos, irá investir 4 milhões de euros (M€) na ampliação da sua fábrica em Aveiro, reconhecida pela inovação e premiada pela eficiência.

Este projeto visa a criação de um espaço inovador de armazenamento semi-inteligente de 5.000m2, numa área total nova de 8.000m2. Após a sua conclusão em 2018, o complexo industrial da OLI envolverá 22.000m2.

Com este anúncio, e num espaço de um ano, a OLI soma um investimento total na indústria portuguesa de 9M€. Em 2016, 3M€ foram aplicados na construção de uma nova fábrica de moldes, orientada para as indústrias hidro-sanitária e automóvel de todo o mundo, e 2M€ foram investidos na criação de um novo laboratório de inovação e alargamento da área fabril.

“Este novo investimento de 4M€ é dirigido à expansão da área industrial e de armazenamento, assim como à aquisição de alta tecnologia, com o objetivo de aumentar a eficiência operacional, que acreditamos ser determinante para melhorar a competitividade da empresa à escala mundial”, explica António Oliveira, Presidente da OLI.

"A OLI tem uma vocação internacional - está presente em 70 países dos cinco continentes - e uma identidade associada à inovação, sendo este investimento o reforço da capacidade exportadora e o reflexo da nossa ambição de evolução e de confiança em Portugal e no futuro”.

"Sublinhamos ainda a celeridade da Câmara Municipal de Aveiro, em particular do Presidente José Ribau Esteves, na agilização dos procedimentos necessários para dar início a este projeto de imediato" afirma António Oliveira.

 

Sobre a OLI:
A OLI, o maior produtor de autoclismos da Europa do Sul encontra-se sediada em Aveiro. Exporta 80% da produção para 70 países dos cinco continentes. Em 2016, registou um volume de negócios na ordem dos 49,2 milhões de euros. Atualmente, a empresa integra 380 colaboradores em Portugal. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção semanal de 39 mil autoclismos e 159 mil mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.[...]

Início
Anterior
1