PT // EN // ES      

COMUNICAÇÕES

A experiência de falhar dá resiliência

A experiência de falhar dá resiliência

"Recomeço”e “resiliência” foram as palavras-chave da intervenção de Ângelo Paupério, Vice-Presidente Executivo da Sonae, no seminário “Empreendedorismo nas Organizações” que decorreu na Universidade Portucalense, no último dia 27 de março.

Para o gestor, é claro que “nunca sabemos em que momento da nossa vida teremos de recomeçar” e, por isso, guarda na memória “as sábias palavras de Miguel Torga ‘Recomeças se puderes/Sem ânsia e sem pressa’”.

“O excesso de burocracia, a elevada carga fiscal e o baixo grau de tolerância face aos riscos de falhar” são alguns dos entraves que aponta ao fomento de uma cultura empreendedora. Por outro lado, há ainda a dificuldade do “match” entre a ideia e o financiamento. “Ao longo da vida surgem muitas ideias, mas são poucos os negócios que surgem. Não basta a ideia em si mesma, é preciso que o negócio resulte”.

Ângelo Paupério chamou a atenção para uma cultura que não sabe gerir o insucesso. “Não sabemos gerir o falhar e essa perspetiva é altamente inibidora da iniciativa. É necessário criar um ambiente favorável à falha. Nunca sabemos quando as contrariedades são essenciais para um percurso de sucesso. Estou certo que aprendemos muito mais com os insucessos do que com as vitórias. Falhar não é um passo atrás, é um passo à frente”.

Encara Portugal como “um país aberto à inovação, mas que fica atrás em termos de atitude e aspiração”. Reconhece um “ambiente de negócios mais saudável”, “mais oportunidades abertas a todos” e “as condições para o país retomar o rimo de crescimento”.

Mais notícias da Universidade Portucalense aqui.