PT // EN // ES      

Economia de mercado ou economia de captura?

João Paulo Batalha, Presidente da Transparência e Integridade, é o orador convidado do seminário “Economia de mercado ou economia da captura? Corrupção e crescimento em Portugal”, no dia 30 de novembro, às 11h, na Sala de Atos.

“Mais de sete anos após o início do programa de resgate da Troika, Portugal continua estagnado no Índice Global de Competitividade do Fórum Económico Mundial. A falta de atratividade do país ao investimento estrangeiro está a par com a estagnação registada no Índice de Corrupção Percecionada da Transparency International”, alerta o presidente desta associação cívica.

Neste seminário, será analisada “a relação entre corrupção e desenvolvimento económico e como o Orçamento Geral do Estado continua a privilegiar os interesses de grandes grupos de poder, em detrimento do desenvolvimento sustentado do país assente numa economia de mercado competitiva e num Estado de Direito responsivo e eficaz”, adianta João Paulo Batalha.

A participação é livre, mediante a inscrição prévia através do endereço de correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..[...]

Alfacinha da Larus em Lisboa

É difícil não reparar no novo quiosque instalado no Cais do Sodré, em Lisboa. Chama-se “Alfacinha” e é da autoria da Larus Design, empresa que tem assinado projetos relevantes em Lisboa, como a sinalética da Expo’ 98 ou a gama de mobiliário urbano para a Ribeira das Naus e Alta de Lisboa.


Inspirado nos tradicionais quiosques de Lisboa do início do século XX, o “Alfacinha”, desenhado por Jorge Trindade, exprime, através das suas linhas contemporâneas estilizadas, o romantismo e a fantasia que deram às praças e jardins de Lisboa uma identidade que respeita, não só a arquitetura pombalina, como também os velhos e tradicionais jardins clássicos.


Sendo Lisboa uma cidade de luz e de poetas, a paleta de cores apresenta os tons pasteis utilizados na época, podendo recriar a fantasia com a combinação de tons quentes e fortes.


O “Alfacinha” exibe uma estrutura em aço e uma cobertura em fibra de vidro e aço, com um tecto falso em contraplacado marítimo e janelas em alumínio. O seu volume aéreo é discreto, apesar das suas grandes dimensões, o que faz com que a sua presença seja respeitadora do espaço urbano edificado. Este equipamento está vocacionado para o comércio alimentar, adaptando-se a várias soluções tipológicas e funcionais.
O “Alfacinha” é o décimo modelo de quiosque que a Larus Design desenvolveu para Lisboa. Em vários locais da cidade, podem ser encontrados os quiosques “Universal” – o mais antigo, de 28 anos, destinado à venda de jornais e revistas -, “Jardim”, “O Botas” ou “Octus”.

A Larus é reconhecida internacionalmente por desenvolver soluções de mobiliário urbano inovadoras. A partir da fábrica em Albergaria-a-Velha, a Larus mobila cidades como Lisboa (Parque das Nações, Ribeira das Naus, Alta de Lisboa), Porto (Serralves, Avenida dos Aliados), Madrid (junto à Praça de Cibeles), Casablanca (Medina de Casablanca) Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Génova, Antuérpia, Londres, Dubai, Macau, entre outras.

 [...]

Portucalense repete crescimento

A Universidade Portucalense, no Porto, voltou a crescer no número de alunos inscritos, sendo o crescimento global dos últimos quatro anos de 70%. Um resultado que Armando Jorge de Carvalho, Presidente do Conselho de Administração, associa ao “reconhecimento do trabalho desenvolvido por toda uma equipa, docentes e funcionários, que tem contribuído para o reforço do capital de prestígio adquirido da instituição”.

“Somos uma universidade que investe continuamente na melhoria da qualidade na docência e nos serviços, na investigação e na internacionalização, através de uma política de qualidade que nos ajuda a ser melhores todos os dias. Esta responsabilidade, que é o nosso permanente desafio, implica excelência no desenvolvimento integral do estudante e no seu enriquecimento vocacionado para a formação humana ao mais alto nível, nas suas várias dimensões, nomeadamente, científica, técnica, profissional, moral, ética e cultural, preparando-os convenientemente para se tornarem agentes ativos e colaborarem na melhoria da sociedade global. Este nosso desígnio deve ser correspondido pelos novos alunos”.[...]

Como será a Escola do Futuro?

Pepe Menéndez, especialista em inovação educacional, liderou a profunda reforma do modelo educativo dos colégios jesuítas da Catalunha, em Espanha. Esta sexta-feira, 19 de outubro, é o orador internacional convidado da conferência “Escolas de Futuro: desafios de inovação pedagógica”, às 14h30, no Colégio de Lamas, em Santa Maria de Lamas.

Para o professor e especialista, o modelo tradicional de educação está esgotado. A educação do século XXI exige formar pessoas num ambiente de globalização, tecnologia e de incerteza. Para isso, é necessário desenvolver um modelo de aprendizagem que priorize o “aprender-fazer”, a resolução de problemas, a interdisciplinaridade e o trabalho colaborativo. O objetivo é criar um contexto criativo que estimule e motive os alunos a aprender.

“Esta conferência assinala a abertura das comemorações do 50º aniversário do Colégio de Lamas e inscreve-se na dinâmica de inovação em curso, numa perspetiva de mudança sustentada das práticas pedagógicas e de transformação profunda da realidade educativa, pensando na escola do futuro”, explica Joana Vieira, diretora pedagógica do Colégio.[...]

OLI apresenta a casa de banho ideal

A OLI apresenta a casa de banho perfeita na 2ª edição da DECOR HOTEL, feira profissional de Equipotel, Construção, Produtos e Serviços para hotéis e similares, que decorre entre quinta-feira, dia 18, e sábado, dia 20, na Exponor, em Matosinhos.


Móveis com design contemporâneo, autoclismos interiores ultra eficientes, placas de comando com sistema de ativação “no touch”, que elevam ao máximo os níveis de higiene, e válvulas de descarga de economia água que podem ser incorporadas na cisterna de qualquer autoclismo.


Todas estas soluções caracterizam-se pela inovação e versatilidade, podendo ser aplicadas em projetos de construção nova ou de renovação.
A OLI equipa hotéis de luxo em todo o mundo, desde o Sheraton Pine Cliffs no Algarve, passando pelo Intercontinental no Cairo até ao Ritz Carlton no Dubai.


Sobre a OLI:
A OLI, a maior produtora de autoclismos da Europa do Sul, encontra-se sediada em Aveiro. Exporta 80% da produção para 80 países dos cinco continentes. Em 2017, registou um volume de negócios de 54 milhões de euros. A empresa integra 389 colaboradores em Portugal. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção semanal de 44 mil autoclismos e 64 mil mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.[...]

Portucalense estuda combate à doença de Alzheimer

O Instituto de Desenvolvimento Humano Portucalense (INPP) está a desenvolver uma investigação no âmbito da doença de Alzheimer, que pretende estudar a combinação do treino cognitivo, com a técnica ETCC, para minimizar ou reverter os efeitos do declínio cognitivo.
 
Atualmente, a demência afeta 6,3 milhões de pessoas em toda a Europa, apresentando uma estimativa de prevalência de 23,7% em pessoas com mais de 85 anos de idade. Para Jorge Leite, diretor do INPP, estas estatísticas são alarmantes e devem acelerar a prioridade clínica de iniciar a terapêutica da doença o mais próximo possível do início dos sintomas, sobretudo quando em Portugal 18,2% da população possui 65 anos ou mais.
 
"A doença de Alzheimer representa mais de 70% de todos os tipos de demência, e possui um longo estágio prodrómico apelidado de défice cognitivo ligeiro (DCL). Nem todos os indivíduos com DCL desenvolverão a doença de Alzheimer, mas vários estudos sugerem que as pessoas com DCL (especialmente o tipo amnésico) são mais propensas a desenvolver demência”, explica o investigador.
 
“Atualmente, as intervenções de treino cognitivo e estimulação transcraniana têm obtido bons resultados na prevenção e no retardamento da progressão da doença. Por exemplo, um programa de treino cognitivo, com sessões de 60 minutos, três vezes por semana durante seis meses, foi capaz de induzir uma melhoria significativa no funcionamento cognitivo em pessoas com DCL.”
 
Partindo da premissa que o uso do treino cognitivo em idosos pode minimizar ou reverter os efeitos do declínio cognitivo associados à idade, a investigação liderada pelo INPP apresenta uma proposta em que o treino cognitivo consiste numa tarefa de adaptatividade “dual n-back”, com efeitos de transferência para outros domínios cognitivos.
 
“ETCC é outra técnica que é capaz de melhorar o funcionamento cognitivo em pacientes que sofrem de DCL. Uma sessão única de ETCC anodal foi capaz de melhorar o desempenho cognitivo, ao nível de controles, com uma redução significativa na hiperatividade pré-frontal relacionada à tarefa e "normalização" das redes neuronais em repouso. O que não é conhecido é o efeito da combinação de ambas as técnicas em pacientes com DCL. Para isso, a nossa proposta é realizar um estudo duplo-cego, paralelo, randomizado, avaliando os efeitos da combinação de treino cognitivo com ETCC (ativa ou placebo). Além disso, planeamos usar as alterações a nível de EEG, nomeadamente, de decréscimo ao nível do poder de beta, para direcionar a nossa intervenção, estudando a validade do uso desta intervenção, bem como do seu potencial uso enquanto preditor de resultados para futuros ensaios”, adiantou Jorge Leite.
[...]

Larus em empreendimento de luxo no Sri Lanka

A empresa portuguesa de mobiliário urbano Larus Design, que se tem distinguido internacionalmente pela inovação em design, irá mobilar os espaços públicos do Keells Waterfront, o maior empreendimento imobiliário da cidade de Colombo no Sri Lanka, com dissuasores “Vesúvio” desenhados pelo arquiteto Alcino Soutinho (1930-2013).

Os dissuasores “Vesúvio” irão proteger os passeios pedonais da invasão ilícita dos veículos automóveis, “sem imporem uma presença excessiva quer formal, quer física, propondo-se a face rampeada para o lado praticável por peões e a aresta mais agressiva para o lado do trânsito mecânico”, explica Pedro Martins Pereira, CEO da LARUS.

Pela sua composição arquitetónica e dimensão, o Keells Waterfront é um projeto inédito no sudeste asiático, integrando um hotel de seis estrelas, um shopping, residências de luxo e escritórios, assumindo a identidade de “uma cidade dentro de uma cidade”. A empresa multinacional de arquitetura Balmond Studio é a responsável pela execução deste empreendimento, que estará concluído em 2019.

A Larus é reconhecida internacionalmente por desenvolver soluções de mobiliário urbano inovadoras. A partir da fábrica em Albergaria-a-Velha, a Larus mobila cidades como Lisboa (Parque das Nações, Ribeira das Naus, Alta de Lisboa), Porto (Serralves, Avenida dos Aliados), Madrid (junto à Praça de Cibeles), Casablanca (Medina de Casablanca) Santiago de Compostela (Cidade da Cultura), Luanda (Baía de Luanda e Ilha do Cabo), Génova, Antuérpia, Londres, Dubai, Macau, entre outras.

 [...]

OLI lança autoclismo inovador

A empresa portuguesa OLI deu mais um passo importante para a sustentabilidade hídrica, ao apresentar um novo autoclismo (OLI74 Plus)que permite a ligação do autoclismo a uma segunda rede de abastecimento de água.

Assim, com este autoclismo torna-se possível, por exemplo, utilizar um reservatório de águas pluviais para as descargas, em alternativa à água potável, cada vez mais escassa e cara.

A utilização de águas pluviais nos sistemas de instalação sanitária é uma resposta à necessidade de redução do consumo de água no espaço de banho. As recentes previsões das Nações Unidas indicam que em 2030 haverá um défice hídrico de 40% em todo o mundo, sendo urgente adotar novos padrões de consumo, sobretudo no WC, responsável por 33% do consumo doméstico.

O OLI74 Plus, com duas torneiras de enchimento de água,foi desenvolvido no último ano pelo centro de Investigação e Desenvolvimento da OLI, em Aveiro, e incorpora a tecnologia patenteada Hydroboost e Azor Plus.

Fabricado em polipropileno, material altamente resistente, o OLI74 Plus permite ajustar o volume de descarga de água até aos seis litros edispõe de quatro acionamentos – ‘no touch’, eletrónico, pneumático e mecânico.

Esta solução decorre da inovação que define o ADN da OLI, que atualmente tem 47 patentes ativas e está entre as empresas portugueses que mais patenteiam na Europa.[...]

O potencial da Saúde por Luís Portela

Luís Portela, Presidente da BIAL, é o orador convidado do seminário “O grande potencial de desenvolvimento da Saúde”, no dia 25 de maio, às 11h, na Universidade Portucalense (Sala de Atos).

Para o responsável da farmacêutica portuguesa reconhecida pela inovação, “a Saúde em Portugal tem um grande potencial de desenvolvimento, sobretudo se for conseguida a transferência do muito conhecimento acumulado nos institutos de investigação e nas Universidades para as empresas”.

O seminário “O grande potencial de desenvolvimento da Saúde” está integrado no Ciclo de Seminários “Caminhos da Economia Nacional”.

A participação é livre, mediante a inscrição prévia através do endereço de correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

 [...]

Ministro da Economia inaugura fábrica da OLI

No dia 11 de maio, sexta-feira, às 11h, o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, irá inaugurar uma nova fábrica de moldes da OLI, o maior produtor de autoclismos da Europa do Sul, no complexo industrial do grupo, sediado em Aveiro.

A construção de raiz da nova unidade industrial OLI Moldes de 3.000 metros quadrados tem como objetivo duplicar a capacidade de produção e a qualidade no fabrico de moldes complexos para as indústrias automóvel e hidro-sanitária de todo o mundo, resultando de um plano de investimentos de 10 milhões de euros, que o grupo concluirá, no final do ano, coma operacionalização de um novo espaço de armazenamento semi-inteligente. A OLI Moldes integra 30 colaboradores.

“A OLI perspetiva que este investimento, ao nível de novas instalações e tecnologia, reforce a capacidade exportadora da OLI Moldes na produção de moldes de pequena e média dimensão para clientes de várias indústrias e beneficie globalmente o grupo nas áreas que são o seu motor dominante de crescimento - a inovação e a internacionalização”, afirma António Oliveira, Presidente da OLI.

“Em Portugal, a OLI reúne competências múltiplas e complementares que permitem controlar toda a cadeia de valor e desenvolver permanentemente soluções de banho hidricamente sustentáveis. Esta combinação tem sido determinante para a expansão mundial e a afirmação da OLI em mercados exigentes e competitivos. Porém, para manter a competitividade, este investimento é indispensável para responder aos níveis de exigência cada vez maiores de desenvolvimento do produto e de produção que o mercado global impõe”, justifica.

Em 2017, a OLI registou um volume de negócio global de 54 milhões de euros, produziu cerca de dois milhões de autoclismos, a partir do seu amplo e moderno complexo industrial de 82 mil metros quadrados, e exportou 80% da produção para 80 países dos cinco continentes. A fábrica, reconhecida pela inovação e premiada pela eficiência, labora 24 horas por dia, sete dias por semana e assegura a produção semanal de 44 mil autoclismos e 64 mil mecanismos. 

O universo OLI integra um complexo industrial em Aveiro, filiais em Itália, na Alemanha e na Rússia, onde tem também uma fábrica. Atualmente, a empresa integra 389 colaboradores em Portugal.[...]

Início
Anterior
1