PT // EN // ES      

Museu de Lamas tem nova identidade

O Museu de Lamas adotou uma nova identidade visual desenvolvida pela AD Communication, que reflete o novo ciclo da sua história, um ano depois de ter integrado a Rede Portuguesa de Museus (RPM).

A nova identidade visual inclui um novo logotipo, com linhas mais simples, em que a estilização do edifício, contruído nos anos 50 do século XX, assume particular destaque. Com esta evolução gráfica, o Museu de Lamas redefine o seu posicionamento e assume o objetivo de se transformar num centro cultural de referência, multidisciplinar, que alia futuro, tradição e memória.

“Este é um ponto de viragem na história do Museu e um novo marco na cronologia, quinze anos após o início da recuperação, reorganização e relançamento. Este é um edifício que alberga um espaço socialmente ativo, cultural e pedagogicamente relevante, pela evocação de histórias e estórias, contribuindo para aprofundar e divulgar, através do seu acervo e dinâmica interpretativa, o conhecimento do património artístico, científico, industrial, histórico e etnográfico local, municipal, regional, nacional e mesmo internacional”, explica Susana Ferreira, Diretora do Museu de Lamas.

A acompanhar esta nova dinâmica, está a apresentação da nova atividade “Restauro ao Vivo no Museu” que decorrerá entre julho e setembro. “O objetivo é oferecer experiências, conteúdos diferenciadores e oportunidades de aprendizagem e conhecimentos, aumentando assim a interação com o público e consciencializando para a preservação do espólio”, afirma Susana Ferreira.

Popularmente conhecido de “Museu da Cortiça”, o Museu de Lamas, fundado por Henrique Amorim (1902-1977), benemérito e industrial da cortiça, apresenta coleções de Arte Sacra, Estatuária Portuguesa, Etnografia, Ciências Naturais, Escultura em Cortiça/aglomerado de Cortiça e Arqueologia industrial.

 [...]

Dia de festa na Base Aérea de Ovar

No dia 14 de julho, a Força Aérea Portuguesa abre as portas do Aeródromo de Manobra Nº1 em Ovar/Maceda para um dia de festa, que promete superar a fasquia dos 5000 visitantes do ano passado, e ao qual o Dolce Vita Ovar se associa.

A partir das 10h até às 17h, os entusiastas da aviação podem conhecer as aeronaves, fazer batismos de voos, conhecer as atividades operacionais e visitar o polo do Museu do Ar e o setor de Assistência e Socorro.

O evento terá animação musical com a participação dos “The Teasers”, uma banda de rock de Ovar. Paralelamente, o Dolce Vita Ovar tem um programa de animação com Ateliês de Ciência “Tampas Voadoras” e “Plantas com Pinta”, aulas de Zumba (manhã) e de Bootcamp (tarde), insufláveis, paintball e um Mostra Gastronómica de Ovar e Santa Maria da Feira. A participação é gratuita em todas as atividades.

No âmbito desta colaboração, o Dolce Vita Ovar tem em exposição o avião Chipmunk, da Força Área Portuguesa até 31 de julho.

Sobre o Aeródromo de Manobra Nº1
O Aeródromo de Manobra Nº 1 (AM1) da Força Aérea, vulgarmente conhecido como a Base de Ovar, está localizado em Maceda - Ovar, 30 Km a Sul da cidade do Porto. A sua construção iniciou-se por fases, em 1957, tendo ficado concluída em 1966. Era sua missão proporcionar facilidades de estacionamento e apoio a aviões de Patrulhamento Marítimo da NATO, em caso de guerra (Guerra Fria).
Em 02ABR65 foi atribuída à Força Aérea a responsabilidade da manutenção e operação do AM1/INOVAR. É esta a data que, desde 1980, tem vindo a ser comemorada como «O DIA DA UNIDADE».
Após a implosão do Pacto de Varsóvia, em 1991, o AM1 passou a ter uma narrativa principalmente vocacionada para o apoio às missões de interesse público.
Na vertente do apoio a missões de interesse público, o AM1 acolhe, há vários anos, o destacamento permanente de um helicóptero da ESQ 552 da BA11, para Busca e Salvamento na zona Norte do país bem como tem servido, sempre que necessário, de base a meios aéreos dedicados a operações de combate a incêndios florestais. Da mesma forma, tem apoiado missões de transporte de equipas médicas de recolha de órgãos para transplantes urgentes na zona Norte do país.
A Infraestrutura aeronáutica do AM1 tem-se revelado essencial para a afirmação da soberania nacional ao conferir às aeronaves da Força Aérea mais flexibilidade e maior alcance no Espaço Estratégico de Interesse Nacional Permanente quando em missões de: Busca e Salvamento; Fiscalização da Zona Económica Exclusiva; Vigilância Marítima; Defesa Aérea, controlo e acompanhamento de forças militares estrangeiras, controlo das pescas e da poluição.

Sobre o Dolce Vita Ovar
O Dolce Vita Ovar foi inaugurado em abril de 2007 e disponibiliza cerca de 65 lojas, numa área com mais de 20 mil metros quadrados. Integra um hipermercado Continente, uma área de restauração, uma sala de cinema e o maior ginásio com piscina interior de Ovar. Possui um parque de estacionamento gratuito com mais de 1.300 lugares.[...]

Portucalense prepara para admissão ao CEJ

A Universidade Portucalense lança a 32ª edição do Curso de Preparação para Admissão ao Centro de Estudos Judiciários.

As candidaturas estão abertas até 16 de setembro. O curso dispõe de150 vagas e terá a duração de 4,5 meses.

As aulas têm início a 23 setembro.

Mais informação em www.upt.pt.[...]

OLI no Hospital Privado da Madeira

A OLI foi escolhida para equipar o recém-inaugurado Hospital Particular da Madeira (HPM), o primeiro daquela região.


Nos espaços de banho do HPM foram instalados os autoclismos interiores “OLI 74 Plus Sanitarblock”, que se destacam por ser hidricamente eficientes e silenciosos, e as placas de comando “Globe Mate”. Ambas as soluções foram desenvolvidas no Departamento de Investigação e Desenvolvimento e produzidos na fábrica da OLI, em Aveiro.


O Hospital Privado da Madeira junta-se assim a outras unidades de saúde nacionais e internacionais que selecionaram a inovação, a sustentabilidade e a segurança das soluções da OLI, como o Hospital Cuf no Porto, o Hospital Francisco de Assis em Madrid, o Hospital Ichilov Medical Center em Telaviv ou o Hospital Mowasat no Kuwait.


A inovação tem permitido à OLI consolidar a sua presença em projetos de saúde e de hotelaria de referência em todo o mundo. Nos últimos cinco anos, a empresa mobilizou 12,5 milhões de euros para área de Investigação e Desenvolvimento. Atualmente, tem 45 patentes ativas na Europa e, nos últimos três anos, surgiu no ‘top 3’ das empresas em Portugal que mais patentearam na Europa.

Sobre a OLI:
A OLI é líder ibérica na produção de autoclismos. Integra 401 colaboradores em Portugal e em 2018 obteve um volume de negócios de 56,3 milhões de euros. A fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção anual de 2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos. É a única empresa portuguesa a produzir autoclismos interiores.[...]

OLI convida Pedro Abrunhosa

A OLI e a Câmara Municipal de Aveiro apresentam, esta quinta-feira, dia 11, às 14h30, em conferência de imprensa, o concerto de Pedro Abrunhosa & Comité Caviar, integrado nas comemorações da Festa de Santa Joana, no dia 11 de maio, às 22h.

Na conferência de imprensa estarão presentes António Oliveira, Presidente da OLI, José Ribau Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, e o músico Pedro Abrunhosa.

Este é o quarto concerto que a OLI oferece à cidade, no âmbito das comemorações do feriado municipal. No ano em que a empresa comemora o seu 65º aniversário, este concerto tem um significado especial, por isso convidou um músico de todos os tempos.

Pedro Abrunhosa apresentará o novo disco “Espiritual”, o oitavo álbum de originais, que compôs e gravou nos últimos dois anos.

A OLI é líder ibérica na produção de autoclismos. Sediada em Aveiro, a fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem uma produção anual de 2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos. Reconhecida pela inovação, a OLI tem 45 patentes ativas e exporta para 80 países dos cinco continentes.[...]

Portucalense e OutSystems criam "Summer School"

A Universidade Portucalense organiza, em colaboração com a OutSystems, a primeira “Summer School” dedicada ao desenvolvimento de software “low-code”, de 25 e 28 de junho, com aulas expositivas articuladas e sessões práticas “hands on”.


A tecnologia “low code” permite aos programadores desenvolver aplicações de software de forma mais rápida e simples do que as linguagens de programação tradicionais, caracterizadas pela sua complexidade e elevado nível de abstração. De acordo com a consultora internacional Forrester, o crescimento do mercado de desenvolvimento de software “low-code”será de 15,5 mil milhões de dólares até 2020.


O curso tem como objetivo fornecer formação em diferentes aspetos e temáticas desenvolvimento de software “low-code”, utilizando a plataforma de desenvolvimento da OutSystems. Esses tópicos incluem desenvolvimento orientado a modelos, software baseado em nuvem como serviço, qualidade de software e segurança de software.


A OutSystems é uma empresa tecnológica, de desenvolvimento de aplicações de software, com uma valorização superior a mil milhões de dólares, o que a torna no segundo unicórnio de origem portuguesa. A empresa atua no mercado do desenvolvimento rápido de aplicações de software (“low code”), oferecendo uma plataforma ágil de desenvolvimento de software e sendo um dos líderes mundiais neste domínio.

 

Mais info em www.upt.pt.[...]

AD communication escreve "A nossa História"

No âmbito do 65º aniversário da OLI, a AD communication escreveu o livro “A nossa História”, que revela os principais momentos da empresa fundada em 1954, em Aveiro, pelos irmãos Saul e António Oliveira, com a atividade de compra e venda de artigos de fundição e outros materiais.

A apresentação da obra esteve a cargo de Júlio Pedrosa, antigo reitor da Universidade de Aveiro, e contou com a participação do Presidente da OLI, António Oliveira, e do administrador, Rui Oliveira.

A OLI chega aos 65 anos com a posição de líder ibérica na produção de autoclismos, uma relevante dimensão internacional (presente em 80 países dos 5 continentes), uma elevada fasquia de produção (2 milhões de autoclismos e 2,8 milhões mecanismos anuais) e o estatuto de empresa inovadora.[...]

Grupo de reflexão lança Agenda Cidadã-2030

No próximo dia 30 de março, a “Plataforma Cidades”, um grupo de reflexão cívica que integra várias personalidades de relevo da Política, da Economia e da Academia, entre os quais Júlio Pedrosa, António Oliveira ou Carlos Borrego, promove o 1º Encontro de Cidadãos, a partir das 10h, na Casa de São Sebastião, em Aveiro. O objetivo do evento é lançar as bases da futura “Agenda Cidadã - 2030” da região de Aveiro, que ambiciona ser construída a partir dos contributos da sociedade civil.


Durante a manhã, na primeira sessão, a partir das 10h20, Pompílio Souto, Arquiteto, apresentará a “Plataforma Cidades", enquanto que Júlio Pedrosa, antigo reitor da Universidade de Aveiro (UA) e ex ministro da Educação, Maria Luís Pinto, Professora Associada da UA, e Carlos Borrego, Professor Catedrático da UA e ex ministro do Ambiente, farão o quadro síntese do estado da Região e explicarão os objetivos do projeto. Já Filipe Teles, Pró-Reitor da UA, destacará alguns aspetos relevantes do estudo “Qualidade da Governação Local em Portugal” da Fundação Francisco Manuel dos Santos, nomeadamente os que se referem à sustentabilidade e ao desenvolvimento da região de Aveiro. 

Na segunda sessão, a partir das 10h45, Carlos Borrego, António Oliveira, Presidente da OLI, e Rui Lopes, Presidente da Inova Ria, irão ouvir e suscitar os pontos de vista dos convidados, que são algumas das mais importantes entidades estruturantes do desenvolvimento da Região, nos mais relevantes e diversos domínios.
Durante a tarde, a partir das 14h30, José Ribau Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, e Paulo Jorge Ferreira, Reitor da UA, apresentarão as suas conclusões, e Júlio Pedrosa, em nome da Plataforma, proporá as conclusões deste encontro informal e fará o seu encerramento.[...]

Colégio de Lamas estreia Salas de Aula do Futuro

O Colégio de Lamas, em Santa Maria da Feira, inaugura, uma “sala de aula do futuro” com ferramentas tecnológicas, entre as quais se destaca um estúdio de realidade virtual, no dia 17 de janeiro, às 15h.

O novo espaço de aprendizagem foi equipado ao longo dos últimos quatros meses com uma multiplicidade de ferramentas tecnológicas para a exploração de novos cenários de aprendizagem, com o objetivo de aumentar a “literacia digital” dos estudantes do 2º ciclo ao secundário.

“Temos vindo a implementar práticas de renovação e melhoria constante, apostando em projetos pedagógicos que vão muito para além do modelo tradicional, que está completamente esgotado e desfasado dos interesses e das necessidades dos alunos do século XXI”, declara Joana Vieira, diretora do Colégio de Lamas.

A primeira "sala de aula do futuro" do Colégio de Lamas foi inaugurada em novembro de 2017, destinando-se à educação pré-escolar e a o 1.º ciclo do Ensino Básico; com esta segunda “sala de aula do futuro”, a instituição torna-se “a primeira escola do distrito de Aveiro a integrar laboratórios de aprendizagem propícios à utilização de tecnologias digitais desde o pré-escolar até ao secundário”.

A sessão de inauguração será presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, e terminará com a intervenção de Joaquim Azevedo, Professor Catedrático da Universidade Católica Portuguesa, subordinada ao tema "Inovação em Educação: Porquê. Para Quê, Como?"[...]

Construção para a Saúde

A InovaDomus - Associação para o Desenvolvimento da Casa do Futuro - apresentará publicamente o novo projeto “Construção para a Saúde”, esta quarta-feira, dia 28, às 15h, na Ordem dos Arquitetos, Sede da Secção Regional do Norte, no Porto.

Com a indústria da saúde a constituir-se um dos motores da economia e a hospitalização domiciliária a tornar-se uma realidade, este projeto irá procurar e partilhar informação e conhecimento para uma construção mais saudável, que promova o bem-estar dos cidadãos dentro dos edifícios.
A InovaDomus irá conhecer as normas existentes internacionais que parametrizam a construção saudável, com o contributo de um conjunto de especialistas alargado - engenheiros civis, engenheiros informáticos, médicos, psicólogos, entre outros -, e a validação da Organização Mundial da Saúde, de modo a proceder à adaptação dessa parametrização à escala nacional e, eventualmente, europeia.
No final do projeto, as empresas do sector da construção e do imobiliário irão dispor de informação de como construir ou de como desenvolver soluções com um impacto positivo na saúde dos cidadãos, acrescentando valor ao setor e preparando os “players” para as exigências e oportunidades da indústria da saúde.
“Os desafios da construção para a saúde são complexos: por um lado a construção está associada a estratégias de custo, ao invés da diferenciação; por outro, as pessoas passam cerca de 90% do seu tempo no interior de edifícios, quer seja em suas casas quer seja no local de trabalho; e por outro lado, ainda, estão a viver cada vez mais tempo, conduzindo a que cada vez mais idosos vivam sozinhos e em lares”, explica António Oliveira, Presidente da InovaDomus.

“A InovaDomus considera importante criar um movimento para uma construção e habitação saudável, como fator valorizador do produto, e que conduza ao descortinar de soluções que permitam um impacto positivo na saúde dos indivíduos dentro dos edifícios, sendo o projeto ‘Construção para a Saúde’ o primeiro passo para atingir este objetivo”.

Construção para a Saúde
28 novembro 2018
15h-17h I OASRN I Porto

PROGRAMA

15h - Receção

15h15 - “A InovaDomus e a sua motivação para o projeto”
António Oliveira, Presidente da InovaDomus

15h30 - “O projeto e a participação da UA
Ana Velosa, Pró-Reitora da Universidade de Aveiro

15h50 - “A ciência pode construir a interação perfeita entre os edifícios e a saúde humana - uma abordagem centrada no ser humano”
Hugo de Almeida, Diretor do Consumer NeuroScience LAB da Universidade de Aveiro

16h10 - “O possível impacto do projeto no mercado da construção”
Eduardo Leite, Administrador da CARI Construtores, Grupo DST

16h30 - Encerramento
João Correia Neves, Secretário de Estado da Economia

16h45 - Porto de Honra

As inscrições são gratuitas e devem ser efetuadas previamente aqui.
Sobre a InovaDomus: A InovaDomus - Associação para o Desenvolvimento da Casa do Futuro é uma rede que promove a cooperação universidade-indústria e incentiva as empresas a desenvolverem inovações para o setor do habitat ao nível conceptual, científico e tecnológico. Criada em 2002, a InovaDomus é uma Associação sem fins lucrativos constituída por 10 associados: Universidade de Aveiro, Efapel, Extrusal, Iberfibran, OLI, Rederia, Revigrés, Saint-Gobain Weber, TEKA e Umbelino Monteiro.[...]

Início
Anterior
1